Um novo comercial que me chamou a atenção, mais que nada, pelo jeito engraçado do ator. Neste caso, a publicidade pertence à companhia telefônica Vivo, e também, conta com a participação de uma das mulheres mais sensuais do Brasil, a ex Big Brother Grazi Massafera.

Grazi atualmente se encontra desempenhando o papel da Esther na novela “Flor do Caribe” da Rede Globo. Pessoalmente, estou desfrutando dessa história, já que costumo consumir este tipo de material para praticar meu português.

As paisagens de Natal ajudam muito para a atratividade da novela. Contemplar as dunas e a beleza do mar, me dá uma inmensa vontade de ir pra lá…  Bom, alguma vez, com certeza…

Divirtam-se com a propaganda. Gostaram dela?

Proximamente novos artigos e as informações sobre a apresentação do meu livro, “Meu pai, o herói” em Jujuy.

Há muito tempo que não escrevia em português, mas, para praticar o idioma não posso perder o hábito. Neste caso volto a apresentar mais um comercial das sandálias havaianas, agora, com a participação da atriz Juliana Paes, que durante uma caminhada pelas praias de Copacabana é reconhecida por um casal idoso que a elogia…

Genial a atitude do velinho safado ¡Não é!…

Divirtam-se com a propaganda, como todas as que vi da marca… espectacular…

Já disse isso em postagens anteriores, podem conferir aqui é aqui. 🙂

PD Muy pronto nuevos artículos referentes a la temática de Empresas Familiares, que por ser uno de los tópicos principales de mi profesión en estos momentos, se ha convertido en el tema principal del blog. Un saludo y buen año para todos…

 

Gomes da Costa te faz a vida más fácilNo primeiro lugar, quero dar meus parabéns para à empresa… Um aspecto tão simples como colocar a tampa “abre-fácil” em todos seus produtos faz um diferencial importante com respeito a outras marcas.

Aqui na Argentina, por exemplo, o atum considerado de excelência sempre foi a Campagnola, mas últimamente os preços deste se foram às nuvens (aproximadamente $10 pesos a latinha de 170 gramas) pelo qual, a necessidade de procurar outra alternativa de qualidade cresceu rapidamente.

A verdade é que agora podemos dispensar o abridor, e isso, é fundamental para pessoas inúteis como quem escreve. Inúmeras vezes me machuquei os dedos por causa da excesiva dureza dos materias da embalagem, e, inclusive, dexei de desfrutar do atum por un tempo prolongado. Graças a Deus este problema acabou!
Lee el resto de esta entrada »

Desde que fui pela primeira vez ao Brasil sempre me perguntei por que os iogurtes dalí são saborosos demais. Particularmente, adoro aqueles que contém frutas vermelhas… Uma delícia!

Também, o iogurte de morango feito no Brasil é diferente ao argentino. Ele tem um sabor mais forte, e a fruta pode se apreciar perfeitamente, não como acontece com as marcas daqui sejan seus produtos lights ou tradicionais.

Outra coisa que capturou minha atenção foi o preço elevado dos produtos lácteos em gral. Um iogurte pequeno de 250 ml custa aproximadamente entre R$ 2 e R$ 4 dependendo da marca. Luxo para consumidores de classe média? Pode ser, mas acho que eles devem se vender muito bem, porque a variedade é realmente admirável…

O que ainda não posso entender é o motivo por qual as empresas argentinas não tomaram consciência da importância de ter linhas de productos amplas… Tenho certeza de que muitos como eu desejariamos exprimentar outros sabores e sair um pouco dos clássicos (morango, baunilha e pêssego)… Falta de visão? Não acho tanto assim… Eles não querem se arriscar. Se o negócio tem sucesso, para que mudar…

Para que ganhar 10 a 0, se ganhando 2 a 1 tudo fica otimo, como manifestou alguma vez Tom Wise (o discípulo do Peter Drucker) numa conferença aqui na Argentina…

Enfim, penso que estas empresas como Sancor, La Serenísima, etc deveriam fazer uma pesquisa de mercado. Os gostos mudam, como também as necessidades e os desejos… E os argentinos como eu já estamos de “saco cheio” dos sabores comuns…